terça-feira, 6 de março de 2012

Pedaços da alma...


“E meu amor, já que vou te arrancar alguns pedaços da alma, mesmo sem pretensões e já sabendo o que vai acontecer, deixa que isso te doa aos poucos, e mesmo aos poucos, deixe que te dilacere aos muitos. Já que eu vou acabar me tornando sua dor constante, o motivo dos teus prantos que você cansará de dizer que não foi nada, que foi só uma fase da sua vida, que nunca choraria por ninguém, e mesmo chorando, não conseguirá admitir que foi porque hoje você tem a quem nomear de dor. Já que vou te deixar mal e não poderei te ajudar a dissolver as coisas ruins que te fiz, deixa pelo menos que isso te ensine, te faça crescer, e aprenda, sentindo dores e chorando, aprenda. Aprenda que morfina não alivia essa dor, que carência só se supera com amor, que saudade é bom, mas que se não sanada na hora certa pode acarretar ainda mais angústia. Meu amor, venha pra cá, fume um cigarro e deixa que a fumaça te cure, te rasgue, te mostre que a dor também pode ser poética. Já que serei tua dor, me deixe ser por inteira! Deixa eu te mostrar que doer também pode ser bom…”

Um comentário:

  1. BELO!

    Doer, nem sempre é vom, mas amando vale tudo.

    Beijos

    Mirze

    ResponderExcluir

Mundo Leitor

É um mundo de palavras
rimadas ou não
pensadas, faladas
escondidas no coração

Mundo que é mágico
faz ser real a imaginação
Mundo que sonhei
E cantei numa canção

Mundo que é capaz
de me tirar daqui
Mundo que me dá paz
Pra dentro de mim posso fugir

Neste mundo me encontro
E as palavras me fazem um favor
Aqui eu sempre viverei
Aqui é o meu Mundo Leitor!


Autora: Dâmaris Góes

Leia também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...